Laje Treliçada


Embora as lajes treliçadas estejam presentes no mercado Europeu à mais de 40 anos, e no Brasil a mais de 20 anos, é destacável o avanço ocorrido no últimos anos da década de 90, através do desenvolvimento e aprimoramento de diversos sistemas construtivos, onde tem sido aplicado a armação treliçada.

Lajes tem sido um tema de grande enfoque à pesquisas, pois os tradicionais sistemas: Lajes maciça e Lajes pré-comum, que abundantemente participam das construções brasileiras, hoje tem cedido a um gradativo crescimento de produtos e sistemas construtivos relativamente novos, onde se aplicam as armações treliçadas.

O sistema de lajes treliçadas vem paulatinamente substituindo as lajes pré-moldadas comum (tipo "Volterrana") que por muitos anos dominaram as obras populares e em menos frequência às de médio porte. Este sistema resgatou as características de monoliticidade das lajes pré-moldadas que o sistema "Volterrana" não proporciona, decorrente do processo fabril, o qual limita a vocação técnica do produto.

O sistema treliçado unidirecional alcança grandes vãos livres suportando grandes carregamentos, embora disponha apenas das propriedades do funcionamento da laje como placa, ou seja, suportar carregamentos predominantemente verticais ortogonais à superfície da laje representada pelo seu plano médio.